sábado, 8 de março de 2014

Estratégias para o mês de Março 2014

Pois bem, o mês de fevereiro foi fantástico para a compra dos FIIs em seu nadir.

Entenda o termo : O que quero dizer como nadir é o ponto mais baixo de uma curva. No caso na curva dos FIIs. Obviamente não tenho a pretensão de saber qual o ponto mais baixo do mercado, por isso que me refiro que "momentaneamente" tivemos o nadir para estes ativos.

Acontece que pouco antes da virada do mês, o mercado reagiu com aumento das cotações destes ativos. Ok, seria um movimento coerente a meu ver, desde que com notícias favoráveis para o mercado, o que sob minha ótica não ocorreu...

Recorrendo aos grafistas, vejo que há uma unanimidade de que estamos com uma perspectiva gráfica de baixa tanto para o curto quanto para o médio prazo.

A tensão crescente entre Rússia e EUA pela invasão da Criméia, a ineficiência de nossa equipe econômica, etc também não andam ajudando muito.

Por essa razão adotei a seguinte estratégia :

Voltarei a comprar FIIs quando numa nova baixa, que pode ocorrer ainda no final deste mês, ou caso o cenário nacional e internacional justifiquem algo para um "otimismo" nas cotações dos ativos, fato que acho muito improvável para ocorrer dentro do mês de março.

Claro que isso é uma regra geral, e podemos ter ofertas pontuais de um ou outro ativo. Particularmente este mês estou de olho mais nas ações que nos FIIs.

Certamente este post soará como um absurdo para os praticantes do Buy and Hold puro, mas não é o meu caso, estando certo ou errado na visão dos demais colegas.

A meu ver este é o cenário até o início da última semana de março, quando nova análise deverá ser realizada e reestruturada a estratégia.

Gostaria que os colegas dessem suas opiniões sobre o mês, e como agirão.

Eu não comprei nenhum ativo desde a penúltima semana de fevereiro.

61 comentários:

  1. Opa, fala Guardiao!

    Entao, voce n tem um setup jah pronto, solido, para entrada e saida nos ativos? Sei lah, suas estrategias me parecem meio "soltas", volateis..

    Flw, abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sonny.

      Não, não é com setups prontos que eu gosto de montar minha estratégia.

      Parecem voláteis para você? Bem, talvez não esteja expressando bem a forma que penso...

      Tenho pensamentos distintos com relação aos ativos FIIs e ações, e eis que talvez confunda as pessoas.

      De toda forma esse é um espaço para trocarmos ideias, aliás esse post é para isso, quero ler dos colegas as suas estratégias e formas de investir, visando aprender. Sendo assim estou muito curioso para saber de você o que pensa sobre uma forma sólida de investir.

      Excluir
    2. Alocação de ativos resolve seu problema

      Excluir
    3. Na minha forma de visão alocação de ativos não resolveria... É legal ter, mas o momento de compra para atingir os percentuais pré-determinados são variáveis.

      Excluir
    4. solido q eu digo eh ter um metodo estipulando o que fazer, quando fazer e por que fazer

      um exemplo eh a alocacao de ativos ai q comentaram.. por exemplo, acho q eh o investidor defensivo, ele tem 20 acoes e estipulou um peso de 5% pra cada e, ao final do mes, por meio de 1 compra e 1 venda, rebalanceia a carteira. Pronto, ta ai um metodo 'solido'

      Mas acho q eh o q o Uo falou, buy&hold passivo vs ativo. O lance de ter o metodo eh mais para otimizacao do tempo despendido

      Excluir
    5. Acho que é sólido ter 30% da carteira num ativo sem liquidez alguma e com baixa margem como a DOHL

      Excluir
  2. Domenico de Ócio8 de março de 2014 12:14

    Alocação de ativos é para ser um modelo, um esquema, não uma muleta.

    Conforme ela, era a minha hora de comprar mais FII, mas os preços das cotas dispararam, não havia motivo racional para comprar agora. Acabei investindo em ações mesmo, visto que muitas boas empresas voltaram a ser negociadas com desconto.

    Eu adoraria ter comprado FII nos últimos 15 dias, mas é preferível mudar a minha estratégia, temporariamente, conforme os preços dos vendedores. É meu dinheiro, não vou seguir cegamente uma alocação e comprar ativos cujo preço dispararam, há sempre opções no mercado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Domenico! Sua declaração vai ao encontro do que penso!

      Excluir
  3. Cada dia aprendo uma palavra nova nestas andanças: nadir, rs.
    Tivemos sapiência e culhões para sair comprando enquanto todos estavam vendendo, estamos colhendo frutos (momentâneos) da estratégia.
    Não vi absurdo na sua declaração, assim como eu, você faz B&H Ativo.
    Bom fds!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, aliás gosto deste termo "Buy and Hold ativo"

      Excluir
    2. O que quis dizer sobre "absurdo para os B&H puros" na verdade seria para os Buy and Forget...

      Excluir
    3. É que eu ainda não consegui implementar isso de forma plena (só consegui em algumas situações pontuais) mas eu penso em ser um investidor de longo prazo, mas quando ocorre uma movimentação puramente técnica ou especulativa eu realizo lucro (até porque o que sobe sem fundamento cai sem fundamento logo em seguida).

      Excluir
    4. Pesquisas por Eike cairam no google então ele ta buscando alternativas. Já eu não posso reclamar, vejo as pessoas consumindo meu produto todos os dias o tempo todo rsrsrs.

      Drink coke!

      Excluir
  4. Guardião,

    Minha estratégia é o devagar e sempre. Eu compro um pouco todo mês, independentemente do que esteja acontecendo no Brasil e no mundo. Para mim, não faz sentido esperar a correção do preço de um determinado ativo, seja ações, seja FIIs. Vamos supor que você decida que só vai comprar um ativo se ele cair até o preço que você determinou. Aí, passam-se dias, semanas, meses, e o ativo não cai, afinal, ele é um bom ativo. Você, como está esperando correção, jamais vai entrar nele. Já quem comprou ele lá atrás, sem se preocupar com preço, está com uma rentabilidade boa e com um futuro promissor. Essa é a questão. Quando você se apega a preços, deixa de adquirir valor.

    Abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei que esta é sua forma de pensar IL mas não é exatamente o que eu penso. Para ações até faz sentido mas para FIIs a meu ver não!

      Excluir
    2. estou de olho na rentabilidade deste I.L. rs tá bombando nestes primeiros meses, abraço

      Excluir
  5. Por essas e outras não acredito em planejamento de curtíssimo prazo para os aportes, Guardião.

    O dinheiro pode até ter um destino pré-determinado, mas as oportunidades que surgem no decorrer dos meses são tão importantes quanto a sua alocação.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E será que não dá pra conciliar ambas, LDL? Melhor expandirmos os horizontes!

      Excluir
  6. Ola Guardião, esse mês continuei comprando FII's, porem não tanto quanto mês passado, optei por comprar alguns que estão com Valor Patrimonial menor que 20% e que estão rendendo acima de 0,90. Comecei a guardar 10% do aporte para aproveitar promoções futuras. E no mais igual o IL falou, devagar e sempre.

    Aquele abraço

    ResponderExcluir
  7. Guardião, explique o que a invasão da Criméia tem a ver com o mercado de Fiis brasileiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A queda de FIIs iniciada meses atrás foi em grande parte gerada pela saída de capital estrangeiro do país com a melhora no cenário externo e degradação do interno.

      Uma guerra envolvendo as superpotências não vai abalar só o mercado de FIIs, mas a bolsa brasileira e as bolsas americanas, européias e asiáticas.
      É um evento único e como tal terá o poder de gerar pessimismo e fuga de capital de países emergentes para países mais seguros.

      Se você fosse um estrangeiro e tivesse capital no Brasil e seu país se envolvesse em uma guerra, talvez vc repatriaria este capital para o seu país ou para países onde vc sentisse o capital com mais segurança. Muito provavelmente você talvez iria procurar ouro também.

      Excluir
    2. Se você cidadão americano ou russo, você repatriaria seu capital ou o manteria no Brasil, um pais que tem pouquíssimas chances de entrar nesse conflito? Em qual dos três países citados você gostaria de ter um FII de hipódromos?
      :-)

      Excluir
  8. Qualquer época de guerra ou conflitos, especialmente envolvendo duas grandes potências, faz que muitos investidores fujam temporariamente da renda variável para a renda fixa, e isso inclui os fiis e ações. Pode surgir em pouco tempo (talvez no final do mês) uma outra janela de boas entradas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Posso estar errado, mas acho que esta invasão da Crimeia é aquele tipo de história no qual daqui a uns 6 meses a gente mal lembra, que nem a época da Grécia, revisão da nota americana, dentre outras. A bolha imobiliária então já estourou umas 2 vezes só nesse ano.

      Abraços

      Excluir
    2. Mas não é crível pensar que esses eventos geram oportunidades de compra?

      Excluir
    3. Poderia mostrar um gráfico exemplificando essa relação? Olhei o gráfico de BBFI11B, durante a crise de 2008 nos EUA - a qual foi uma crise imobiliária - e esse FII praticamente não teve quedas.

      Como explicar a enorme alta recente da maioria dos FIIs no mesmo período em que o IBOV teve rendimento pífio?

      Então um conflito armado internacional que não tem relação alguma com imóveis brasileiros influencia em sua estratégia com FIIs?

      Eu acho que olhar tantas notícias leva qualquer pequeno investidor a conclusões mui equivocadas. Sugiro esquecer tudo isso e olhr apenas os fundamentos.

      Excluir
    4. Trader Lusitano, se você émesmo trader, sabe que quando um investidor se preocupa em achar oportunidades de compra, também deve procurar oportunidades de venda, concorda? Se compra na baixa e não vende na alta, vai ficar rico como?

      Nobre Guardião e nobre Trader, poderiam me explicar como encontrar oportunidades de venda em FIIs? Como todos sabem, sou um muar nessa área.

      Excluir
    5. Acho que a correlação guerra x queda não é assim. Depende muito do momento. Na primeira guerra mundial os índices americanos subiram. Na segunda guerra mundial esperavam o mesmo movimento, mas subiu timidamente. A gente nunca sabe o que o mercado está pensando e como ele vai reagir, senão seria bem simples. As informações não chegam apenas para nós. Quando a mensagem chega, é porque o mercado todo já sabe.
      Abraços

      Excluir
    6. FIIs são ativos diferentes das ações a meu ver. Compra-se na menor cotação possível para se ter bons yields. E os momentos de instabilidade como as guerras tendem a gerar momentos curtos mas interessantes de boas oportunidades. Não quero lhe convencerr disto ou ddaquilo, muito menos de coisas contrárias às suas convicções.

      Excluir
    7. Vivemos num mundo globalizado diferentemente da época das guerras mundiais, AdP

      Excluir
    8. Sim, mas isso não explica uma correlação direta entre guerra x queda.
      Abraços

      Excluir
    9. Não possuo nenhuma convicção sobre FIIs, Guardião. Deixei isto bem claro.

      Minhas dúvidas não foram respondidas.

      Excluir
    10. Eventos como esse podem fazer com que os precos se movimentem mais que o necessario. Antecipam-se duvidas. E isso gera oportunidades de compra de fiis ou acoes. Essa guerra, no entanto, e para ingles ver. Impaxto baixo. Recomendo leitura do FI sobre o assunto. Foi bom para quem percebeu que isso mexeu no preco das commodities envolvidas. Penso que que esse movimento para cima do fii e irreal e sem fundamemto por isso não compro por ora. Fiis nao sao comprar no curto prazo e tb nao penso que o momento e propicio. como disse aguardo alta da selic para comprar.

      Excluir
    11. Desculpe Troll. Mas creio que não tenho a competência de sanar suas dúvidas. Aliás não tenho tamanha pretensão. O que penso foi bem exposto pelo Poney mas não sei se é o que você quer.

      Excluir
  9. Guardião

    concordo com vc. A alta havida nos preços dos FIIs nao tem qualquer base fundamentalista, visto que o viés de aumento do juros permanece no País. Aguardo + 0,5 na SELIC - o que pode vir a fazer os FIIs balançarem mais um pouco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você entendeu o espírito de minha mensagem. Aguardemos mais um pouco.

      Excluir
  10. Pessoal parece que algo foi desvirtuado aqui. O cerne da questão não é a Crimeia mas sim a subida de cotações dos Fiis sem que houvesse uma razão clara para tal. Sendo assim espero correção dos preços. A Crimeia apenas pode ajudar nesta correção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procurar explicação para alta ou queda de curto prazo vai ajudar em que exatamente? Quanto temos alguma explicação para algo na RV, ela já chega com atrasos. Sempre recebemos as notícias precificadas. Quando se entende isso, o HB perde a importância. É simples, mas não é fácil.

      Desejo-lhe bons investimentos.

      Excluir
    2. Ok. Desejo o mesmo a você Troll. Ficamos mais confortáveis nas táticas que nos convém melhor, você nascos compras constantes e independente das cotações e eu buscando nos FIIs (já disse que são distintas das ações) cotações mais convenientes com interessantes yields.

      Excluir
  11. Será que esta subida não teve explicação? Ou foi a queda que a antecedeu que não teve? Os FII caíram sem grandes explicações além da taxa da SELIC. Entretanto continuaram pagando os mesmos aluguéis, com os mesmos contratos. Vimos FII sendo negociados abaixo de seu valor de negociação inicial, muitos com desconto de 30, 40% sobre o patrimônio, pagando mais de 0,9% ao mês, muitos pagando 1% ou mais. O IFIX desde sua criação nunca esteve em um patamar tão baixo. Os torcedores da bolha imobiliária foram unânimes de que ela estourou e que a queda entre dezembro e fevereiro era uma prova. O normal dos FII então seria isto? Ou será que foi a queda entre dezembro e fevereiro, e não a subida recente, que não teve explicação?
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este é o outro lado da moeda, AdP. E é possível mesmo.

      Mas não acredito! E é fato que com a escalada da SELIC e as incertezas que este governo pseudo-socialista traz que as pessoas exigem um prêmio maior ao risco de se aventurarem na renda variável. É aquele negócio, melhor garantir 0,7 em RF que arriscar 0,9 em FII... Sabe-se lá o que pode ocorrer com o país? Será que este governo que pouco honra compromissos pode vir a tirar a isenção de imposto de renda que hoje gozam os rendimentos mensais dos FIIs?
      Assim, acho que a queda foi uma exigência do mercado frente ao risco e não que a queda foi sem sentido e agora temos uma correção...

      Excluir
    2. Espero que você esteja certo e haja de novo correção dos FII. Estou transferindo aos poucos minha grana do TD para FII, e uma queda é mais que bem vinda, rs.
      E obrigado pela sugestão de estudo de HGRE11. Estudei e gostei do que vi, graças a você.
      Abraços

      Excluir
    3. Fico feliz AdP.

      HGRE é um excelente investimento, muito bacana. Apenas saliento que estou muito receoso quanto os FIIs de escritórios...

      Arrependo-me de não ter comprado mais AEFI na queda, quando ele chegou a 101,50 ou SDIL... Acho que vale a pena conferir caso caiam novamente e diversificar mais em áreas de educação e logística!

      Excluir
    4. Mui nobre de sua parte ter tamanha pretensão para tirar as dúvidas do Adp, honrado Guardião.

      Excluir
  12. Ú trou passô puraki. Tudu erradu qui qui foi dizido antis. Ouvam ú Mauro Halfeld, eli dice qui na guerra as assão vão subí. http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/mauro-halfeld/2014/03/03/MERCADO-FINANCEIRO-ENXERGA-GANHOS-DE-CURTO-PRAZO-EM-GUERRAS.htm

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que você não entendeu muito bem o comentário dele! Antes da guerra : queda pelas expectativas. Durante a guerra : curto periodo de melhora, pois os EUA adiariam os planos de retirar os estímulos da economia, melhorando os mercados emergentes. Pós guerra : longo prazo período de queda. Tudo, claro, especulação!

      Excluir
  13. Aê Guardião. Li no blog do Tetzner que ele pensa assim.

    Tetzner disse:
    sexta-feira, 07 março, 2014 ás 14:20
    as promoções acabaram há uns 10 dias entrou no que chamo de “piloto automático” ainda não veio o “solavanco” que desliga o piloto portanto não compro há 2 semanas e não volto a comprar sem que: a) as cotações voltem a despencar ABAIXO do ultimo fundo b) o cenário melhore, justificando um preço maior

    neste momento: elevando posição em Hedge e destinando fluxo pra Renda Fixa.


    Abraço do BAGUAL

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Domênico de Ócio10 de março de 2014 16:48

      Excelente... bom que eu fiz isso meio que instintivamente.
      Viu só as promoções do dia, Bagual?!
      Insana a queda em ações e os FIIs começaram a arrefecer também.
      Pena que acabou a grana do mês na compra de hoje.

      Excluir
    2. Bacana Bagual. Obrigado pela contribuição! E fico feliz de ver que tão expoente investidor pensa em consonância conosco!

      Excluir
    3. Guardiao cuidado, esse cara amonimo acima é um pilantra. Assina como Bagual. Nem fiz meu blog ja estou me incomodando. E o Mobral tinha razão. Cordiais saudacoes! BAGUAL the number one.

      Excluir
    4. Bagual, enquanto não tiver seu blog vão poder usar este "dominio".

      Excluir
  14. O que estao achando da BRAP3 na faixa dos 15,00 com o VP 0,56, nao seria a mesma coisa que comprar VALE pela metade do valor patrimonial?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mesma coisa não é... E a VALE agora está num momento delicado que recomendo deixar as barbas de molho. Não sei falar sobre esta holding, aliás este tipo de empresa é sempre um mistério para mim!

      Excluir
  15. Jurei pra mim mesmo que um dia eu irei me tornar sócio da Vale, sigo jurando...

    ResponderExcluir