terça-feira, 12 de abril de 2016

Quem sou? Como está minha situação? Quando me aposento? Um pouco deste anônimo...

Olá amigos.

É estranho termos uma comunidade, onde se troca informações, gentilezas e farpas, mas onde sequer conhecemos o outro colega.

Claro, vivemos tempos complicados e especialmente num país onde (desculpe o amigo SoulSurfer, que acha essa mistura maravilhosa) nosso povo não é nada confiável e possui uma cultura corruPTa intrínseca.

Mas da mesma forma como comecei, percebo que devem existir pessoas mais jovens, e de bem, que buscam uma interrrelação, e certas comparações são sim interessantes para vermos o quão defasados, em linha ou além estamos da "média" daqueles que são diferenciados (os que no Brasil poupam).

Bem, tenho 35 anos, sou casado e tenho um filho de 3 anos. Eu e minha esposa trabalhamos, como é o natural hoje da maioria dos casais. Possuo uma microempresa, a qual me dedico, enquanto minha esposa trabalha na iniciativa privada.

Sou capixaba, vivo numa cidade maravilhosa, a capital do estado. Adoro minha cidade, e de fato a acho muito linda e agradável de se viver. Tenho orgulho da minha terra, onde o PT jamais ganhou eleição presidencial. Infelizmente nossa pequena população faz pouca diferença no cenário nacional.

Sou flamenguista, mas nada fanático. Já fui... Peguei ônibus no chamado "bate-e-volta" para assistir o Petkovich fazer aquele gol antológico contra o Vasco. Hoje me importo zero com futebol, torço nos grandes clássicos, mas se perder nem estou aí. De fato o futebol é um ópio para nosso povo, e estamos muito, mas muito ruins no cenário mundial.

Meu estado tem uma característica demográfica peculiar. Situados no sudeste, fazemos parte do estado menos importante dos quatro, mas temos uma imigração que compôs nossa região muito interessante. Imigração italiana e alemã fortes, sendo que a primeira originária do norte da Itália, bem como é na Serra Gaúcha, originária de um povo mais culto e trabalhador (sem ofensas aos napolitanos e siscilianos). Povo alemão sem comentários... Povo mais incrível da história mundial, sem sombra de dúvidas.

Tive uma educação formal muito boa, pois meus pais sempre priorizaram isso. Não tenho qualquer queixa de meus pais, que sempre me ensinaram o certo, prezaram pela moral e bons costumes e construíram uma família baseada em valores morais sólidos. No entanto, meu pai não tinha qualquer educação financeira, apesar de ser um homem extremamente culto. O dinheiro era poupança, ou posteriormente quando num nível "advanced" para ele um CDB (embora não se atentasse para o percentual de CDI pago pela CEF).

Atualmente tenho um foco pesado no trabalho. De fato, acordo às 05:50 h todos os dias e volto para casa às 21:30 h. Nos fins de semana trabalho aos sábados e domingos, numa média de 8 horas por dia. É um ritmo alucinante e que tinha estabelecido como meta até o início deste ano, mas que por incrível que pareça me acostumei e hoje não me cansa tanto. Nos dias que chego em casa antes das 20 horas faço esteira em meu prédio e estou há 2 kg apenas do peso ideal, embora o preparo físico não faça inveja a pessoas na faixa dos 60 anos.

Tive uma evolução patrimonial muito boa e estabeleci algumas metas, em conjunto com minha esposa (que diga-se de passagem me ajuda muito). Assim, no início de 2019 não trabalharei nos fins de semana, nem na segunda pela manhã e nem na sexta noite. Ou seja, minha semana terá inicio na segunda a tarde e terminará na sexta ao meio dia. Pelo menos é a meta.

Aposentadoria completa coloquei para dez de 2026, quando pretendo estar com sobras na minha meta de IF. Sim, pretendo parar completamente! Vejo que a partir de 2019, caso consiga mesmo entrar nesse plano de ter final de semana mais prolongado, já vou ter uma qualidade de vida muito maior.

É isso, abraço a todos!

E como diria o Bagual : Pau na Petezada!


41 comentários:

  1. Guardiao!

    Legal cara, gostei bastante do post! é sempre bom saber um pouco mais sobre os blogueiros que acompanhamos!
    Desejo lhe muito sucesso e estou na torcida para que seus planos de aposentadoria venham a dar certo!

    Bons ganhos e um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Burguês, obrigado pelo comentário.

      Sim, sempre tinha muita curiosidade, e acho legal poder compartilhar isso. De forma alguma vejo que fere meu anonimato e minha proteção, mas enfim...

      Abraços!

      Excluir
  2. Se nosso comando federal tivesse a mesma responsabilidade do governo do Espírito Santo, a situação hoje seria bem diferente. Um dia visito Vitória. Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Risco, em verdade tamanha irresponsabilidade de nossos governantes federais é até difícil de igualar. Também sou de acordo com a forma responsável que nosso governador daqui trata as coisas, embora chovam opiniões pró e contra. No mais, visite-nos e curte o melhor do ES : dobradinha praia e montanhas com distancia de apenas 80 km entre elas.

      Excluir
  3. Rapaz, vc é de Vitória, gosto mt desta cidade, meu padrinho mora aí no bairro Jardim Camburi, de vez em qd vou passear por aí.

    Abraço e cuidado com este ritmo maluco, a vida passa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Uó.

      Os mineiros sempre têm parentes aqui, os belo-horizontinos em geral conhecem o mar pelo ES... Enfim temos muitas ligações.

      Abraços!

      Excluir
    2. Aposto que vc vê um atleticano na rua todo dia, rs.

      Excluir
    3. Uó, sabe que aqui temos hábito de torcer por times do RJ, né? Mas como temos muitos mineiros residindo no estado, a torcida mineira é grande, embora (e digo isso sem maldade) eu conheça mais cruzeirenses que atleticanos, creio.

      Agora, no verão de Guarapari (certamente como bom mineiro vc conhece) a praia do morro parece o mineirão em dia de clássico : só camisas de Atletico e Cruzeiro.

      Aliás, os mineiros se orgulham muito de se mostrarem mineiros quando vêm para cá...

      Excluir
    4. haha, mineiro vai pra Paris e tira foto na torre com camisa do Galo, o povo bobo, rs.

      Excluir
    5. Mas é o orgulho de ser mineiro,né Uó?!

      Excluir
  4. Adoro a região serrana do Espírito Santo. Um belo Estado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu G65.

      Gosta da região de Santa Teresa ou de Domingos Martins/Pedra Azul?

      Excluir
    2. Adoro a região de Domingos Martins. Na minha infância ia sempre para esta região. Meu pai também é capixaba.

      Excluir
    3. Legal saber G65.

      Domingos Marins, mais especificamente o distrito de Pedra Azul, é o Campos de Jordão capixaba...

      Excluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Olá, Guardião!
    Uma das maiores bençãos que se pode ter na vida são bons amigos. Creio que esse espaço de troca de ideias é um ótimo lugar para se fazer novos amigos. Bacana, não sabia que você era pai. Temos a mesma idade então. Legal o seu artigo, gostei.
    Sobre os Alemães, realmente é um povo com muitas qualidades. Posso falar, pois meus ascendentes são alemães e recebi uma educação em boa parte influenciada por "conceitos alemães". Agora, quando ouço esse tipo de comentário, sempre me lembro da frase de um historiador que para um grande crime ser esquecido, basta que o tempo passe. Infelizmente, é assim que o mundo funciona. Por isso, conceitos como "cidadão de bem", "povo de bem" é apenas um mito, uma cortina de fumaça, é algo que não existe e nunca existiu na realidade, serve apenas como algo para se tentar evitar as complexidades das relações humanas e as diversas contradições que cada indivíduo, e por que não dizer nação, carrega dentro de si.

    Grande abraço em você e na sua família!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Soul pela visita.

      Não acho que exista um povo do bem, ou um povo do mal, mas certamente a cultura de trabalho, crescimento e auto-suficiencia dos alemães, bem como a dos japoneses, é sempre muito inspiradora.

      Neste sentido, creio sim que eles já nascem na frente!

      Abraços!

      Excluir
  7. Agora entendo o motivo de gostar de ti: és um capixaba! Nunca conheci um capixaba vacilão! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ok Troll. Não havia ainda percebido que gostava de mim, talvez pela acidez de seus comentários. Rsss... Com relação aos vacilões, aqui há muitos, pode ter certeza!

      Conhece muitos capixabas?

      Excluir
    2. Troll, que viadagem é esta? kkk

      Excluir
    3. Não vou morder a isca, não, Uó! kkk

      Por que não haveria de gostar de você, caríssimo Guardião? Você é um dos que mais contribui para a Blogosfera Financeira. Só discordo quando diz que carro tem que ser japonês, oras... kkk

      Sim, conheço vários capixabas. Inclusive trabalho com dois extremamente simpáticos e competentes. E as mulheres capixabas são belíssimas e muito menos arrogantes que as cariocas.

      Forte abraço!

      Excluir
    4. Sim, as capixabas são tão belas ou mais que as cariocas, com um temperamento mais "amineirado" nobre amigo Troll.

      Carro, sim, só japonês...

      Uó, o homem não entrou na onda dessa vez hein....

      Excluir
    5. Realmente as capixabas são 10! Quando ando ali na Praia do Canto só trombo com top.

      Excluir
    6. Capixabas da P do Canto são as sereias do estado...

      Excluir
    7. Imagino que já tenha ido na praia da Enseada em Guarapari no verão.

      Se não foi ainda deveria ir. Maior concentração de mulheres lindas por metro quadrado do mundo.

      kkkk

      Excluir
    8. Ultima vez que fui a Guarapari tenha 7 anos de idade, não voltei mais, rs. Sou um mineiro atípico.

      Excluir
  8. Legal Guardião, tenho parentes no ES, mas nunca os visitei. Possuo um amigo que é aí de Vitoria, da mesma especialidade que possuo, ele é professor da UFES. Tenho um paciente que é capichaba e muito gente boa. No mestrado tive uma professora de ingles, Edneia, que era de Vitoria e radicada em Curitiba. Enfim, ES sempre nos remete a boas lembranças.
    Parabéns pela iniciativa e obrigado pela menção.
    Cuida da saúde!

    Pau na ptzada!!

    Sucesso, Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Bagual.

      Da mesma forma que seu estado me remete à ótimas lembranças, com exceção da Maria do Rosario.

      Tomara que possas um dia aqui passear.

      Excluir
  9. Ola Guardiao,

    Interessante sua historia, parabens pela familia.

    Posso estar errado, mas fiquei com a impressao que voce trabalha demais (eu tambem o faco). Todo este trabalho adicional incide em maior lucro para a empresa? Se sim, tem que dosar, a saude e muito importante, temos que ter pelo menos 1 dia de descanso total para nosso corpo e mente.

    Sua empresa, sua esposa nao poderia trabalhar contigo? Eu tenho vontade de que a minha gerencie algum negocio meu, fora das obras, praa ela ter mais flexibilidade, ainda mais quando decidir ter filhos, uns 3, 4 anos a frente pretendo.

    Abraco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, trabalho demais mesmo. Não nego isso, mas sabe que já acostumei e incorporei bem? Trabalho com a meta que coloquei no texto, por isso sofro menos.

      Minha esposa trabalha em outra área e acho bom que tenha um outro emprego, pois isso nos garante guardar ovos em cestas distintas!

      Excluir
  10. Belo post Guardião! Se me permite perguntar: há quanto tempo iniciou a jornada da IF? Digo se sabe um período exato em que resolveu buscar melhores investimentos, pois poupar muitos de nós poupamos mas as vezes de maneira errada como nossos pais (o meu também é igual ao teu).
    Nesse ritmo de vida que tem, voce pelo menos almoça em casa ou fica essas 14h diárias na empresa?
    Tem uma frase que eu sempre digo em relação a saúde que é a seguinte: saúde é igual a poupança (ou melhor TD NTNB 2035 hehehe), quanto mais cedo a gente acumula mais a gente tem na hora da aposentadoria. E o peso não é só o fator que devemos considerar na saúde, eu que trabalho na área médica já vi muita gente jovem com bom peso e que se diz "semi sedentário" com dislipidemia, infarto, gordura hepática e com uma qualidade de sono terrível. Acostumar com alguma coisa nem sempre significa que nosso corpo aguenta! Mas com metas estabelecidas de mudança já é um bom começo! Abraço e continue assim! Também sou do time da maior % em renda fixa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Henrique

      Vamos dizer que de forma bem incipiente iniciei a jornada nos fundos DI em 2011, e avancei em 2012.

      Almoço meio a meio... Alguns dias em casa (minha cidade permite esse luxo) e outros dias não.

      Abraços

      Excluir
    2. Legal!! Eu também iniciei +- nessa época, em 2011 que abri minha primeira conta em uma Corretora.
      Que bom que pode almoçar em casa, é um ótimo período pra unir a família durante o dia! Abraços e continue assim!

      Excluir
  11. Olá guardião... legal te conhecer melhor. Tenho muita vontade de conhecer aí pra "cima". ES é um estado que eu nunca fui, e tenho vontade de conhecer..
    Queria saber de vc, se possível, algumas questões.
    1. Vc e sua esposa pretendem ter outro(s) filho(s)?
    2. Vc já mora no lugar que vc pretende pro resto da sua vida? ou seja, vc pensa em comprar uma casa ou apartamento maior?
    3. Em sua análise para sua IF vc já contou com os dois itens acima?

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. PC, vamos lá.

      1) eu gostaria de ter um segundo filho, minha esposa é mais reticente. Mas de qualquer forma não planejo para os próximos 2 anos. Acho que não teremos outro não...

      2) sim, moro. Se for pra mudar seria por aluguel. Vide post do soulsurfer sobre isso. Rsssss....

      3) sim, já!

      Abraços

      Excluir
  12. Gosto muito de Vitória, especialmente a região da praia do canto, jardim da penha, jardim camburi e mata da praia. Uma pena o lance do aeroporto que nunca fica pronto e do pó preto que suja os apartamentos e os pulmões da população, mas isso não tira do brilho da cidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seu madruga : essa é a parte mais bela mesmo da cidade. Acrescentaria as ilhas do Boi e do Frade.

      E sim, o pó preto é tenso..

      Excluir
  13. Guardião, muito legal seu post. Não tive a oportunidade de comentar no dia que publicou.

    Adoro Vitória. "Morei" aí por mais de 1 ano e meio, a trabalho, mas não foi efetivo, pois eu morava em hotel e viajava de CGH para VIX na segunda-feira cedo e voltava na sexta-feira no final da tarde. As atendentes da TAM já me conheciam pelo nome. Foi entre 2005 e 2007. Tenho ido a Vitória 1 vez por ano, pois temos alguns clientes aí. Fiz bons amigos e tenho saudades da moqueca.

    Sou 3 anos mais velho que você e tenho 2 filhos um pouco mais velhos que o seu, mas menores de 10 anos.

    Desculpe perguntar, mas trabalha com TI? Se sim, é provável que preste serviços para Vale ou CST (digo, Arcelor, digo ArcelorMittal Tubarão, rs)

    Quem sabe já não tenhamos nos esbarrado nessa terra tão querida.

    Abraços

    ResponderExcluir